domenica, febbraio 03, 2008

IN GUINEA BISSAU RIFIUTARE UN RISULTATO ELETTORALE PORTA ALLA GALERA

Comunicato Stampa del Movimento Nazionale della Società Civile per la Pace e la Democrazia e Sviluppo della Guinea Bissau, in risposta alle dichiarazioni del Capo di Stato maggiore dell'Esercito Bissau guineense che ha comunicato pubblicamente che "nel caso candidati singoli o partiti politici rifiutassero i risultati elettorali delle prossime elezioni, saranno arrestati dai militari..."

Immaginate...in caso di palesi vittorie raggiunte tramite truffe e brogli...non ci sarà neppure libertà di rifiutare i risultati...la democrazia è ancora lontana!

Movimento Nacional da Sociedade Civil para Paz Democracia e Desenvolvimento


COMUNICADO DE IMPRENSA DE 01.02.2008

O Movimento Nacional da Sociedade Civil para a Paz, Democracia e Desenvolvimento, tomou conhecimento, através de órgãos da Comunicação Social, da declaração do Chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas, General Batista Tagme Na Waie, proferida no dia 30 de Janeiro corrente, no Sector de Pirada, povoação de Benfica, que entre outros, afirmou que; caso algum candidato ou partido politico venha a rejeitar os resultados das próximas eleições, seriam detidos pelos militares nas suas instalações.

Face à gravidade de tais declarações, o Movimento traz ao conhecimento público o seguinte:

Considerando que a Guiné-Bissau é um Estado de Direito e Democrático, onde prima o principio da legalidade e separação de poderes;

Considerando que as Forças de Defesa e Segurança têm por missão, defender a legalidade democrática e a integridade territorial do país, vinculado ao princípio da subordinação ao poder politico legalmente instituído;

Tendo em conta que, a luta política e o conflito político são factores inerentes à própria democracia, competindo exclusivamente aos partidos políticos e não aos militares e, na situação de controvérsia eleitoral cabe aos tribunais dirimirem tais controversas;

Perante os factos acima expostos, a Direcção do Movimento Nacional da Sociedade Civil para a Paz Democracia e Desenvolvimento delibera:

1. Repudiar as declarações proferidas pelo CEMGFA, por considerá-las inoportunas e sem qualquer fundamento legal;

2. Desencorajar quaisquer interferências dos militares em assuntos de natureza política e de tentativa de realização de acto de justiça;

3. Apelar à Comunidade Internacional no sentido de continuar a acompanhar de perto a evolução da situação política e social do país, por forma a contribuir para a preservação do clima de Paz, Estabilidade e de Estado Direito Democrático.

Bissau, 01 de Fevereiro de 2008

A Direcção

1 Comments:

Anonymous fufu said...

Ahi, ahi..davvero preoccupante questa notizia...evidentemente non nasce bene questa campagna elettorale...le lezioni, lo abbiamo scritto tante volte, possono rappresentare una svolta per il paese, quindi non possiamo permetterci il lusso di sottovalutare queste notizie...
penso che debba diventare una delle nostre priorità quella di fare attenzione ed evidenziare tutte le notizie del genere durante la campagna elettorale...occhi aperti, anche perchè esempi di situazioni difficili post elezioni ce le abbiamo sotto gli occhi (vedi Kenya...)
fufu

5:53 PM  

Posta un commento

<< Home